Área do participante
recuperar senha Voltar

Palestrantes

 
  • FREDERICO FELIPE DE ALMEIDA FARIA

Palestra de Abertura: Georges Cuvier e a instauração da Paleontologia como Ciência

Nascido em 1964, na cidade de Santos, formou-se em Biologia em 2003 na Universidade Federal de Santa Catarina, instituição na qual também obteve os títulos de mestre na área de Biologia Vegetal, em 2005, e doutor em Ciências Humanas, em 2010. Entre 2010 e 2014 conduziu um estágio pós-doutoral em Filosofia (Epistemologia). Desde 2015 é professor da Universidade Federal de Santa Catarina. É integrante do grupo de pesquisas Paleoinvertebrados e Icnofósseis do Brasil, do Museu Nacional (UFRJ), dentro da linha de pesquisa História da Paleontologia Brasileira e Coleções Geopaleontológicas, bem como do grupo Fritz Müller-Desterro de Estudos em Filosofia e História da Biologia (da UFSC). Atua na área de História e Filosofia da Ciência, com ênfase em Filosofia e História da Biologia, da Paleontologia e da Geologia, e têm publicado artigos especializados sobre a filosofia e a história da paleontologia e da geologia, discutindo temas implicados na formação e desenvolvimento dessas áreas científicas e o impacto que o conhecimento por elas produzido tem no pensamento biológico.

Frederico Felipe de Almeida Faria é autor do livro  Georges Cuvier: do Estudo dos Fósseis à Paleontologia.

Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.
 
  • BERNARDO GONZÁLEZ RIGA

Palestra 1: Dinosaurios colosales: paleobiologia de los últimos gigantes del Cretácico
*Palestra em espanhol.

Bernardo Riga é professor na Universidad Nacional de Cuyo (Mendoza, Argentina), onde também é responsável pelo Laboratorio y Museo de Dinosaurios da Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. É pesquisador do Consejo Nacional de Investigaciones Científica y Técnicas (CONICET). Bernardo participou da descoberta e descrição de mais de quinze espécies de vertebrados fósseis, entre eles os gigantescos dinossauros titanossauros Notocolossus gonzalezparejasi (2016), Quetecsaurus rusconii (2014), Malarguesaurus florenciae (2009), Futalongkosaurus dukei (2007) e  Mendozasaurus neguyelap  (2003).

Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.

 
  • TIAGO RODRIGUES SIMÕES

Palestra 2: Clocks, fossils, and an English reverend: integrative approaches to understand the evolution of lizards, snakes and other reptiles 
*Palestra em português.

 


Tiago Simões possui doutorado em Ciências Biológicas no programa Evolution and Systematics pela University of Alberta (Canadá). Atualmente é Alexander Agassiz Postdoctoral Fellow no Museum of Comparative Zoology, Harvard University (Estados Unidos). Desenvolve pesquisa na área de Paleozoologia, em especial com Squamata fósseis e macroevolução. 





Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.
 
  • GERSON FAUTH 

Palestra 3: Reconstruindo a história geológica do Atlântico Sul a partir de pesquisas do IODP/CAPES

Gerson  Fauth,  doutor em Geologia pela Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg (Alemanha),  é professor nos cursos de graduação e de pós-graduação em Geologia na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), onde também coordena o Instituto Tecnológico de Micropaleontologia - itt FOSSIL. Possui experiência na área de Geociências, com ênfase em Bioestratigrafia, e trabalha também com temas sobre microfósseis, Cretáceo e Cenozóico, evolução das bacias marginais brasileiras e extinções em massa. Desde 2006 coordena equipes de micropaleontólogos que executam projetos de pesquisa em diferentes bacias sedimentares no Brasil e no exterior, bem como projetos junto ao Programa Integrado de Perfuração Oceânica no Brasil  (IODP/CAPES) e ao Programa Antártico Brasileiro. Recentemente atuou como co-chief da  Expedição IODP 388: Equatorial Atlantic Gateway.

Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.
 
  • ORANGEL AGUILERA 

Palestra 4: Vertebrados neógenos Pan-Amazônicos

Doutor Orangel possui graduação em Oceanografia pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG, 1979), Mestrado em Biologia Marinha no Instituto Oceanográfico da Universidade de Oriente na Venezuela (1982) e Doutorado em Ciências (Zoologia) no Instituto de Zoologia Tropical da Universidade Central da Venezuela (1994). Professor Titular aposentado (2008) da Universidade Nacional Experimental Francisco de Miranda (Coro, Venezuela) e, desde 2017, é Professor Titular da Universidade Federal Fluminense, em Niterói-RJ. Tem experiência na área de Paleontologia Marinha e Paleoceanografia, com ênfase em Ictiologia e Paleoecologia. Outras sub-áreas de atuação são: isótopos, quimica multielementar nano e micro CT, radiocronologia. Experiência administrativa e acadêmica na organização curricular e formação de grupos de pesquisa. Seu trabalho complementario se orienta na divulgação científica por meios impressos, digitais, tv, rádio e exposições em Museus.

Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.
 
  • MARCELO LEPPE
 
Palestra 5: Patrones paleo-geográficos v/s cambio climático en América del Sur y la Península Antártica: una posible explicación del origen de la biota austral 
*Palestra em espanhol.
 


Diretor do Instituto Antártico Chileno (INACH) e representante do Chile 
 no Comitê Científico de Pesquisa Antártica (SCAR), o Doutor Marcelo Leppe iniciou suas pesquisas trabalhando com as floras triássicas do sudoeste do Gondwana, e há alguns anos dedica-se ao estudo das conexões entre a América do Sul e a Antártica durante o Mesozóico (principalmente no Cretáceo) e a origem das biotas do sul da América do Sul. 



Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.

 
  • LUIZ EDUARDO ANELLI

Palestra 6: O Brasil dos dinossauros - retratos do tempo profundo*
*Palestra para público infanto-juvenil
*O público preferencial é de estudantes das escolas públicas de Uberândia e região. A participação, contudo, requer inscrição prévia e gratuita pelo e-mail congresso@cbpbrasil.org. Inscritos no evento não necessitam de inscriçao na palestra. Escolas privadas que desejem conduzir seus estudantes devem entrar em contato previamente no e-mail patrocinio_cbp2019@sbpbrasil.org.
 
Luiz Eduardo Anelli (São Carlos, 31 de maio de 1964) é um paleontólogo, professor e escritor brasileiro premiado, conhecido por seus livros sobre dinossauros brasileiros e de divulgação científica. Ingressou na Universidade Estadual de Londrina, em 1984, graduando-se em 1989. Em 1991, ingressou na pós-graduação, no Instituto de Geociências, da Universidade de São Paulo, estudando bivalves do Carbonífero, obtendo o título de mestre em 1994. No mesmo ano, ingressou no doutorado, realizando análises cladísticas de invertebrados do Carbonífero. É professor no Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo desde 1996, ministrando aulas tanto na graduação quanto na pós-graduação. Fez pós-doutorado em 2009 pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Coordena há 18 anos a Oficina de Réplicas do Instituto de Geociências da USP. Foi o idealizador e curador da exposição "Dinos na Oca e Outros Animais Pré-Históricos", no Parque do Ibirapuera, em 2006, visitada por 550 mil pessoas. O professor Anelli é autor de vários livros de divulgação sobre dinossauros e sobre a pré-história brasileira, dentre eles: Dinossauros e outros monstros - uma viagem à pré-história do Brasil (Editora Peirópolis/Edusp, São Paulo. 248 p.), O Guia Completo dos Dinossauros no Brasil (Editora Peirópolis, São Paulo. 222 p.), Dinos no Brasil (Editora Peirópolis, São Paulo. 82 p.); ABCDinos (Editora Peirópolis, São Paulo, 63 p.), ABCDEspaço (Editora
 Peirópolis, São Paulo. 64 p.), Evolução dos Bichos (Editora Oficina de Textos, São Paulo. 60 p.), Dinossauros: o cotidiano dos dinos como você nunca viu (Panda Books, São Paulo, 55 p.), O Brasil dos Dinossauros (Marte Editora, São Paulo. 131 p.), Almanaque dos Dinossauros (Editora Moderna, São Paulo. 98 p.), E o Bebê Dino? (Editora Bamboozinho, São Paulo. 32 p.). Esses títulos receberam diversas indicações de prêmios, e o livro O Brasil dos Dinosssauros foi agraciado com o Prêmio Jabuti na categoria Infantil e Juvenil, a mais importante da premiação. Anelli considera que a forma como os dinossauros são mostrados no cinema e em brinquedos contribui para a visão que se tem deles, de seres sanguinários e violentos, muitas vezes considerado um "brinquedo de menino". Há uma preocupação em seus livros de não mostrar dinossauros de forma violenta e agressiva, mas sim como animais complexos e vibrantes.


Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.

 
  • FELIPE CHINAGLIA MONTEFELTRO
 
Palestra 7Eventos de diversificação e os efeitos das extinções em massa na história evolutiva dos Crocodyliformes 


Felipe Montefeltro é
 professor do Departamento de Biologia e Zootecnia da UNESP, campus Ilha Solteira desde 2015. Possui mestrado e doutorado em Biologia Comparada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP), com período sanduíche na McGill University (Canadá). Dedica-se à sistemática filogenética de Crocodyliformes, a investigar a evolução da região ótica do grupo, e também se dedica a estudar os Rhynchosauria.



Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.
 
  • FERNANDO FERNANDEZ

Palestra 8O curioso incidente do cachorro à meia-noite: o que as extinções do final do Quaternário têm a nos ensinar sobre o presente?


Fernando Antonio dos Santos Fernandez possui graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Ecologia, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985), mestrado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (1989) e PhD (Ecology) pela Durham University (Inglaterra, 1993). Atualmente é Professor Titular do Departamento de Ecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi Professor Visitante da Université de Poitiers (França) em 2017, para o curso International Masters in Applied Ecology. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Biologia da Conservação. Atua principalmente nos seguintes temas: ecologia populacional de mamíferos; conservação, manejo e reintrodução de populações de mamíferos; e paleoecologia, com ênfase nas extinções de megafauna do Quaternário. Também se dedica à divulgação científica, especialmente sobre biologia da conservação, ecologia, história ecológica, paleoecologia e evolução.

Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.

 

  • DANIEL J. FIELD 

Palestra 9: Rapid diversification of birds following the end-Cretaceous mass extinction
*Palestra em inglês
.



Daniel Field é pesquisador e professor no Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Cambridge (Reino Unido), onde investiga as origens da diversidade moderna de vertebrados, bem como as origens das especializações morfológicas, comportamentais e fisiológicas das aves a partir de uma abordagem paleobiológica, integrando dados anatômicos, fósseis e moleculares.



Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.

 
  •  OCTÁVIO MATEUS 

Palestra 10: Dinossauros e outros répteis do Triássico da Groenlândia

Octávio Mateus, professor da Universidade Nova de Lisboa e paleontólogo e curador do Museu da Lourinhã (Portugal), tem doutorado em Paleontologia pela Universidade Nova de Lisboa (2005) e é Biólogo pela Universidade de Évora. Dedica-se à busca e estudos de fósseis em várias partes do mundo, com destaque para Angola e, mais recentemente, a Groenlândia. Octávio acumula mais de 100 publicações desde 1997, tendo descrito e nomeado 34 espécies de dinossauros e outros táxons: Lourinhanosaurus antunesi (1998), Dinheirosaurus lourinhanensis (1999), Tangvayosaurus hoffeti (1999), Draconyx loureiroi (2001), Lusotitan atalaiensis (2003), Europasaurus holgeri (2006), Allosaurus europaeus (2006),  Prognathodon kianda (2008), Miragaia longicollum (2009), Angolachelys mbaxi (2010), Angolatitan adamastor (2011), Lusonectes sauvagei (2012), Kaatedocus siberi (2012), Torvosaurus gurneyi (2014), Zby atlanticus (2014), Metoposaurus algarvensis (2015), entre outros. Em 2015, ele e colegas "ressucitaram", tornando novamente válido, o nome Brontosaurus excelsus Marsh, 1879, de um icônico dinossauro saurópode norte-americano. Octávio atua ainda na divulgação científica em várias frentes, entre elas através do blog LusoDinos.

Clique aqui para acessar o currículo completo do palestrante.
 
  • CECILIA R. AMENÁBAR

Palestra 11: Palinología y micropaleontología de la Cuenca James Ross, Antártida
*Palestra em espanhol.
 

Cecilia R. Amenábar é graduada em Ciências Biológicas, doutora e pós-doutora em Ciências Geológicas pela Universidade de Buenos Aires (UBA). Dedicando-se à Paleopalinologia, iniciou suas atividades antárticas em 2007. Chefe do Departamento de Paleontologia da Coordenação de Ciências da Terra e Pesquisadora Assistente do CONICET, é curadora do Repositório Antártico de Coleções Paleontológicas e Geológicas do Instituto Antártico Argentino e participa do Grupo de Ação do Patrimônio Geológico e Geoconservação do Comitê Científico de Pesquisas Antárticas (SCAR).

Clique aqui para acessar o currículo completo da palestrante.